F Word

By Sofia B. - novembro 01, 2016



Se pudesse realizar um dos três desejos do génio da lâmpada era dizer o que vai aqui entalado na garganta a pessoas que me lixaram com F bem grande! 
Felizmente não era assim tanta gente mas principalmente a umas duas ou três, daquelas criaturas que não pensavas nunca que poderiam ser tão asquerosas tão nojentas tão mesquinhas como vieste a descobrir numa infelicidade, ou melhor numa felicidade porque paraste de te enganar a ti própria.
Já havia imensos sinais que a criatura era um ser reles mas tu foste ignorando todos, desculpabilizando, pondo as culpas em todo o resto no mundo e não naquele ser tão perfeito aos teus olhos. Chegaste até a afastar-te de pessoas que realmente te queriam bem porque ousaram atingir aquele ser celestial com palavras repletas de ódio e maldizer. Afastaste-te dessas boas pessoas que cometeram o pecado capital de tentar mostrar-te por A+B que aquele ser que tanto adoravas e defendias era afinal mais sujo que água de esgoto. Zangaste-te com quem realmente se importa contigo porque no fundo sabias que elas tinham razão apenas não querias acreditar, não admitir que estavas a defender um traste de criatura...
E sim já sabias que era assim, porque tu própria estavas zangada contigo mesmo, mandavas calar aquela voz que te murmurava que algo não estava bem, que estavas a ser usada e enganada. E então afastas-te de ti própria...
E vives enganada por uns tempos. Alheada. Como se estivesses a ver um filme. O teu filme. A aguardar o fim.
Fim esse que pode ser muito diferente dependendo de com quantas criaturas assim já te cruzaste. Mas a verdade é que há sempre dano. Bem grandes. 
Confiança. Auto-estima. Resiliência. São sempre os grandes afectados.
No exterior, os olhos e o sorriso. Não voltam a ser os mesmos...
Se tivesse então esse desejo concedido diria o quanto podres foram, o quanto nojentos são, o quanto infelizes vão ser. Ninguém tem o direito de te arrancar um pedaço sem o teu consentimento. Ninguém tem o direito de te fazer chorar lágrimas a fio de dor. Ninguém tem o direito de te roubar o sorriso. Ninguém, absolutamente ninguém tem o direito de te fazer sentir o maior traste à face da Terra. Ninguém tem o direito de te magoar tanto.
Não desejo de todo que sintam as dores que senti e outras que causaram em variadas boas almas. Apenas que tenham tanta mas tanta vergonha do que fizeram que vivam de cabeça baixa até pedirem perdão.


  • Share:

You Might Also Like

6 comentários

  1. Tudo passa... e tu ficas!
    O resto é paisagem...

    Beijo, Minha Querida... e múltiplas felicidades!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim tens razão, e na grande maioria dos dias é assim que penso mas há sempre um ou outro que descamba.

      Beijinho para Ti*

      Eliminar
  2. Tu sabes que te entendo :) ***

    (Bem te digo que isso se resolve com um café e um joguinho de futebol ;) )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas onde é que foste buscar essa do jogo de futebol?? Lol já no outro dia fiquei ao papel quando disseste! ahahahahahhah Tu leva-me onde quiseres mas ao futebol é que dispenso!!
      Mas agora a sério quando for ai tenho de te dizer.

      Eliminar
  3. É a pegar contigo! ;)
    Na perspetiva de ver gajos giros, com boas pernas, suadinhos ;)

    Aaaai tens tens, que tu prometeste-me castanhas assadas!!! :D

    ResponderEliminar

Deixa a tua marca