A ti.

By Sofia B. - fevereiro 07, 2014

Hoje é daqueles dias que por mais que queira não consigo esquecer. 
Sou boa para datas e tenho vindo a perceber que realmente me lembro de datas que já não fazem sentido recordar mas por qualquer motivo continuo a dar-lhes o momento delas quando chegam ou quando as avisto no calendário. Por exemplo a data de inicio do meu primeiro namoro... e mais surpreendente a data do fim do mesmo.

Hoje é o teu aniversário. Recordo-me sempre dele. Mentiria se dissesse que só me recordo de ti nesta data, todos os anos. Recordo-me de ti mesmo quando não gostaria de o fazer. Mas a verdade é esta, recordo-me de ti.

Custa-me acreditar quando me falam de ti e me dizem o quão louco eras por mim. O quanto era a menina dos teus olhos. O quanto somos parecidos e que tenho sem tirar nem pôr o teu feitio. Até compreendo que à volta se façam estas comparações se estabeleçam estas ligações, eu é que não as sinto como minhas. E com o tempo a passar, com as várias tentativas de aproximação a não serem como gostaríamos que fossem, cada vez mais o fio que nos liga é mais fino.

Ontem ocorreu-me mandar-te uma mensagem de Parabéns. Nem sei porquê. Nem sei para quê. Sei que há cinco anos que nem uma mensagem me mandas. Que já me separei, que fui viver para outro hemisfério, que voltei, que estive mal, que fiz anos, que passaram Natais e tu nem uma mensagem mandaste. Que foste sabendo notícias minhas por outras pessoas, como desde o dia em que foste embora ainda eu era a menina dos teus olhos. Que vou sabendo como estás também por outras pessoas. Que me deixa triste esta realidade que temos. Que durante muito tempo te amei cegamente. Que te culpei por não conseguir acreditar nos homens e tinha pavor que me fizessem o que me fizeste, o que fizeste à mãe, o que fizeste a nós três. Que chorei por estares perto e nem me ires ver, que chorei por saber que estavas longe e não ao pé de mim. Que me revoltei tanto e como vingança fiz para que um dia ao te lembrares de mim percebesses a grande mulher que era e tudo isto sem a tua ajuda, tudo isto sem ti. Que um dia saberias que ajudaste a colocar no mundo uma grande mulher.

Foi essa tua ausência que ajudou a que assim seja, foi a tua ausência que me faz procurar por alguém completamente diferente de ti, foi a tua imoralidade que me incentiva a rodear-me de pessoas com bom fundo, é a tua falta de princípios que me impulsiona a viver sem julgar os outros e a dar novas oportunidades.

Isto é o que sei. E por isto talvez seja uma boa prenda enviar-te então uma mensagem de Parabéns. Serás sempre meu pai. Não és de todo o pai que gostaria, mas és o que me tem feito crescer e aprender, mais do que tu podes imaginar.




  • Share:

You Might Also Like

2 comentários

  1. :( entristece-me pensar que um dia os meus filhos possam ser o "eu" deste texto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Comecei a seguir-te muito recentemente Nix e já entendi que estás separada.
      Sabes uma coisa, eu posso sentir isto tudo mas do lado materno e também de algumas pessoas do lado paterno tive um bom amparo e encaminhamento. Todos os dias fazemos escolhas, mas tenho aprendido a viver com elas e sem pensar nos "se". Por isso nada me diz que teria sido melhor se as coisas não fossem como foram, nada me garante que fosse uma melhor pessoa. Mesmo que os teus filhotes algum dia pensem assim tu só tens de pensar que fizeste tudo o que achaste e que podias fazer para que fossem boas pessoas.
      Podem acontecer imensas coisas na nossa vida que nos afectem negativamente mas temos sempre a opção de fazer o luto e seguir em frente, muito mais ricos.
      Beijinho*

      Eliminar

Deixa a tua marca